Blogue Notícias do Pedal, diáriamante tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt
 Notícias do Pedal Revista Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos Siga-nos

   

Ciclismo

“Polónia e Holanda vencem título na prova de Fundo”
Mundial Universitário de Ciclismo termina e passa testemunho à Holanda

 

 

Fotos: FADU
Terminou o Campeonato Mundial Universitário de Ciclismo 2018 que decorreu de 31 de julho a 4 de agosto e que teve como palco a UMinho e as cidades de Braga, Guimarães e Fafe. Depois de quatro dias de intensas provas, muita competição e um convívio saudável, ficam para a história os resultados que sagraram campeões, a Austrália e República Checa em Contrarrelógio, Alemanha e Bélgica em Cross Country Olímpico, Portugal e Alemanha em DownHill e Polónia e Holanda na prova de Fundo. Portugal terminou a sua participação com um título e quatro medalhas no DownHill.
Neste que foi o último dia de competição do mundial universitário de ciclismo, a última etapa foi a prova de Fundo, que iniciou em Braga, em frente ao Campus de Gualtar, passou por Guimarães e Póvoa de Lanhoso, terminando de onde partiu.
Esta sagrou campeões, Marta Lach da Polónia que fez a prova em 2:54:57 e Van Engelen da Holanda que demorou precisamente 02:56:33, no feminino e masculino respetivamente. Soraia Silva e Marcelo Salvador foram os melhores portugueses em prova, classificando-se no oitavo e sétimo lugar respetivamente.
Marcelo Salvador contou que as suas expectativas “eram fazer o melhor lugar possível, se possível chegar ao pódio”, relatando ter andado “a corrida toda a pensar ser possível chegar ao pódio, mas na última volta acabei por me sentir um pouco mal, comecei a ficar desidratado devido às temperaturas elevadas e não foi possível fazer melhor”. O atleta nacional parabenizou ainda a organização “o campeonato estava muito bem organizado, gostamos muito de estar cá, não nos faltou nada, fomos muito bem acolhidos e a organização está de parabéns”, disse.
A prova de Fundo contou a participação de 22 atletas femininas e 62 masculinos, os quais tinham de cumprir um trajeto de 89,2 km para o feminino e 105 km no masculino.
A prova feminina teve início pelas 09h00 e terminou cerca das 12:30, sagrou ainda como vice-campeã Karolina Sowa (2:54:57) também ela da Polónia, a medalha de bronze foi para Jaqueline Dietrich da Alemanha (2:56:23).
Para Marta Lach vencer a corrida sempre esteve na sua cabeça “na minha cabeça eu achava que era possível, mas neste tipo de corrida tudo é possível. Sabia que tinha de ser forte e consegui ganhar”, disse. Segundo a mesma, o calor foi o grande problema “não gosto quando está tanto calor, mas a nossa equipa deu-nos água e gelo e conseguimos ganhar”. Sobre Portugal e a organização, a atleta afirmou “diverti-me muito, são todos muito simpáticos, a organização é boa. Portugal é muito agradável”.
No masculino, a prova iniciou às 14h00 e terminou cerca das 17h30, sagrando como vice-campeão, o também holandês Mathijs de Lange, que cumpriu em 02:57:35, a medalha de bronze foi para o australiano Liam Magennis que terminou com 02:57:35.
O campeão holandês mostrou-se muito feliz pela vitória, transmitindo que “queria muito vencer, mas não estava à espera”, realçando que a prova “foi muito dura”, pelo que no final se sentiu mesmo no limite, afirmando que “se aguentei esta prova, nestas condições, sinto que estou preparado para outras grandes competições”. O atleta disse ainda que “adora Portugal, adoro os portugueses. Portugal é o país mais bonito do mundo!”
Após quatro dias de competição que contou com a participação de 19 países e mais de 160 atletas vindos dos quatro cantos do mundo, Braga, Guimarães e Fafe foram as cidades onde foram atribuídos os títulos mundiais universitários de Ciclismo de Estrada (fundo e contrarrelógio), BTT Cross Country Olímpico e BTT Down Hill, respetivamente.
Estiveram ainda envolvidos, cerca de 150 pessoas, entre voluntários, organização, nesta que foi uma organização atribuída pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) à Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) em parceria com a Universidade do Minho (UMinho) e com a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM).

Mundial Universitário de Ciclismo encerra com passagem de testemunho à Holanda
Após a entrega das medalhas aos vencedores da prova de Fundo, o evento culminou com a cerimónia de encerramento e ritual protocolar da FISU, com a passagem da bandeira da FISU ao próximo país a receber este Campeonato Mundial Universitário de Ciclismo, que decorrerá em 2020, na Holanda.
Fonte: CMU Ciclismo

 


 

Estatuto Editorial  ●  Ficha Técnica  ●  Links  ●  Calendários  ●  Galeria Multimédia  ●  Contactos

Copyright © 2018 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1366x768