Blogue Notícias do Pedal, diáriamante tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt

Estatuto Editorial Ficha TécnicaContactos Apresentação Galeria Multimédia

Btt

“Campeonato da Europa de DHI/Baptiste Pierron e Camille Balanche campeões da Europa de DHI”

 

Por: José Carlos Gomes
O francês Baptiste Pierron (Dorval AM) e a suíça Camille Balanche sagraram-se na Pampilhosa da Serra, campeões europeus de Downhill (DHI). Gonçalo Bandeira (Miranda Factory Team) foi o melhor júnior da competição. Portugueses conquistaram cinco títulos e um total de oito medalhas nas categorias master.
A final masculina de elite teve um nível muito elevado e um despique intenso entre os três primeiros classificados, separados por menos de um segundo. Baptiste Pierron confirmou o estatuto de principal candidato, fazendo a descida de 2090 metros em 3’13’’501, uma marca dois segundos e meio mais rápida do que o melhor resultado dos treinos cronometrados de véspera.
Benoit Coulanges, compatriota e colega de equipa de Pierron, que fora o mais rápido na sessão cronometrada de sábado, também melhorou o registo pessoal, mas os 3’14’’313 de hoje só lhe garantiram a medalha de prata, a 812 milésimos de segundo do vencedor. A medalha de bronze foi conquistada pelo austríaco David Trummer, a 825 milésimos do primeiro classificado.
“Estou muito satisfeito com a prova que fiz nesta pista verdadeiramente exigente, tanto em termos físicos como técnicos, é uma pista como as da Taça do Mundo”, considera o novo campeão europeu.
Emanuel Pombo (Ciclo Madeira Clube Desportivo) foi o melhor português, terminando na oitava posição, a 5,063s do primeiro. As aspirações portuguesas ficaram defraudadas pelas quedas. Francisco Pardal, que ontem caíra na sessão cronometrada, voltou hoje a cair nos treinos livres, não podendo alinhar na final.
Gonçalo Bandeira, júnior de primeiro ano, acalentava a esperança de intrometer-se na luta pelo pódio de elite, mas sofreu uma queda na final. Apesar disso, teve como prémio de consolação o primeiro lugar entre os juniores, resultado que, em 2019, não deu direito a título europeu, mas apenas a medalha, porque a UCI decidiu atribuir títulos apenas na classificação absoluta, que juntou corredores de elite, sub-23 e juniores.
“Queria lutar pela vitória na geral absoluta. Penso que sem a queda conseguiria estar entre os primeiros de elite. Mas há que seguir em frente, já a pensar no Mundial. Este é o meu primeiro ano de júnior e ainda estou a habituar-me a este nível, que é muito diferente dos cadetes. Há que trabalhar cada vez mais para conseguir bons resultados internacionais”, afirmou Gonçalo Bandeira, minutos antes de subir ao pódio.
A competição de elite feminina foi ainda mais equilibrada do que a descida dos homens. A suíça Camille Balanche conquistou o título europeu, graças ao registo de 3’41’’609, 63 milésimos de segundo melhor do que a marca da eslovena Monika Hrastnik, campeã europeia no ano passado. A terceira classificada foi a italiana Veronika Widmann (Insync Racing), a 189 milésimos da vencedora.
“A pista era difícil, porque dava a sensação de que não ias suficientemente rápida, levando-te a arriscar e a cometer alguns erros. Mas no final, fui muito veloz e estou muito feliz com esta vitória, que não esperava quando cheguei a Portugal. Mas nos treinos ganhei confiança e percebi que poderia chegar ao pódio. Hoje dei o máximo e venci”, resume Camille Balanche.
Margarida Bandeira (Montanha Clube/Louzan Park), 14.ª classificada, a 25,669s da vencedora, foi a melhor portuguesa. A francesa Nastasia Gimenez alcançou o estatuto de melhor júnior feminina.

Portugueses destacam-se nos masters
Os veteranos portugueses apresentaram-se em bom plano neste Campeonato da Europa, conquistando cinco medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze. O madeirense Daniel Pombo (Ciclo Madeira Clube Desportivo) foi o mais veloz dos masters 30, descendo em 3’24’746, menos 338 milésimos do que o espanhol Manuel Pellon (BDM Bike Clube). O terceiro, a 4,401s, foi o alemão Benny Strasser (Magura Santa Cruz).
Luís Ribeiro (UD Lorvanense) impôs-se em masters 35, com 3’33’’755, menos 5,182s do que o compatriota Paulo Domingues (MS Racing Portugal/Estrelas da Amadora) e menos 10,551s do que o espanhol Borja Comesaña (Tres Lunas Race/Acerbis Ariete). Os restantes títulos portugueses foram para a master 30 Fátima Vida (Associação 20 Km Almeirim/Restaurante O Forno), para o master 60 Rui Portela e para o master 65 Rui d’Almeida, que correram sem qualquer adversário nas respetivas categorias.
João Estêvão (Wildpack Algarve Racing) foi vice-campeão europeu de master 50, apenas batido pelo espanhol Ramón Figueras (Molabikes Team), Ana Martins (Casa do Povo de Abrunheira) ficou com a medalha de bronze em masters 35 femininas, uma categoria que coroou a espanhola Estefania Cabarcos (BDM Bike Clube).
Os demais títulos de masters viajam na bagagem do master 40 italiano Paolo Alleva (Team Scoutbike.com), do compatriota master 45 Oscar Colombo (Team Scoutbike.com), do master 55 francês Bruno Rizzo (Dorval AM) e da master holandesa Manon Bernardet Hooijschuur (BMX Terrassa Club).
Fonte: FPC


Estatuto Editorial Ficha TécnicaContactos Apresentação Galeria Multimédia

Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2019 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1364x558