Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt

Estatuto Editorial Ficha Técnica Apresentação Galeria Multimédia Contactos

Ciclismo

“Seleção Nacional/Miguel Salgueiro 33.º no Campeonato do Mundo de Ciclismo Eletrónico”

Por: José Carlos Gomes
Miguel Salgueiro foi o melhor elemento da Seleção Nacional no Campeonato do Mundo de Ciclismo Eletrónico, terminando a competição no 33.º lugar.
A Seleção Nacional, composta por Miguel Salgueiro, Jorge Magalhães e Maria Martins, competiu nas provas masculina e feminina, ambas com 50,035 quilómetros. Miguel Salgueiro foi o corredor que se adaptou melhor a este tipo de esforço, conseguindo estar sempre no grupo da frente ao longo da prova.
O ritmo elevado foi uma constante, com momentos de maior intensidade, sobretudo nas subidas do percurso, aproveitadas pelos ciclistas mais fortes para fazer a diferença. Jorge Magalhães foi uma das vítimas das mudanças de ritmo, descolando numa subida, sensivelmente a metade do percurso. “Foi quase um sprint na subida, como sou pouco explosivo, acabei por não conseguir passar na frente e depois já não foi possível regressar ao grupo da frente”, explica o corredor que terminaria a prova no 49.º lugar.
Miguel Salgueiro esteve sempre dentro do grupo que viria a discutir o título. Apesar de desgastado, o corredor português tentou a sorte, atacando à entrada do quilómetro final. Os adversários reagiram a tempo e 32 acabaram por suplantar o português, que terminaria na 33.ª posição.
“Foi uma prova muito dura, arrancou logo muito rápida. Tive de fazer vários sprints ao longo da corrida para conseguir manter-me no pelotão, mas este é um tipo de esforço a que me adapto bem. Isto acaba por ser uma corrida de eliminação. Mantive-me no grupo da frente e, na fase final, apesar de já estar muito desgastado, tentei a minha sorte. Foi demasiado cedo. Paguei a falta de experiência, pois nunca tinha competido a este nível, mas fica a aprendizagem para o futuro”, conta Miguel Salgueiro, corredor com currículo na estrada, no Btt, no ciclocrosse, na pista e, agora, no ciclismo eletrónico.
O alemão Jason Osborne conquistou o título mundial, ao cabo de 1h05m15s de esforço. Seguiram-se dois dinamarqueses, Anders Foldager e Nicklas Pedersen, segundo e terceiro, ambos a dois segundos do vencedor.
Maria Martins foi a primeira portuguesa em entrar em liça, integrando o pelotão feminino deste Mundial. Acabada de regressar do período de férias pós-competição, a ribatejana acusou a falta de ritmo, concluindo a prova na 52.ª posição.
A vencedora foi a sul-africana Ashleigh Moolman-Pasio, com 1h13m27s. A australiana Sarah Gigante foi a segunda classificada, com o mesmo tempo, enquanto a sueca Cecilia Hansen fechou o pódio, a um segundo da campeã mundial.
Fonte: Federação Portuguesa Ciclismo


Estatuto Editorial Ficha Técnica Apresentação Galeria Multimédia Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2020 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533