Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt

Estatuto Editorial Ficha Técnica Apresentação Galeria Multimédia Contactos

Ciclismo

“Giro/Ruben Guerreiro feliz com camisola azul, uma “grande motivação”
O português venceu a camisola da montanha na prova italiana

O português Ruben Guerreiro (Education First) assumiu que vencer a classificação da montanha da Volta a Itália em bicicleta, que terminou em Milão, é “uma grande motivação” para continuar a evoluir.
“Foi um Giro tão difícil... Não tenho mais força. Consegui acabar. Na véspera, desfrutei da etapa, com os homens da geral. Desfrutei destas três semanas, que foram um grande esforço da organização, a quem agradeço. Foi uma ótima corrida”, explicou o ciclista português, após subir ao pódio.
Aos 26 anos, Guerreiro venceu uma etapa, quebrando um ‘jejum’ de 31 anos sem vitórias portuguesas na ‘corsa rosa’, e tornou-se no primeiro português a vencer uma das quatro classificações principais de uma grande Volta.
“A equipa fez um Giro muito bom, com duas vitórias em etapa e a ‘camisola azul’. É uma grande motivação para mim ter ganho”, atirou.
Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade de voltar à prova, mas para disputar a camisola rosa, o português resguardou-se e disse apenas que “é difícil dizer”.
“No ciclismo nunca se sabe. Tenho-me sentido melhor e mais forte com o passar dos anos, ainda não sou velho. Um dia, quem sabe? Agora, é desfrutar deste dia e depois preparar a próxima temporada”, comentou.
Amigo de há vários anos do vencedor da geral final, o britânico Tao Geoghegan Hart, Guerreiro revelou ainda que lhe tinha dito “que ia ter o momento dele na terceira semana”, até porque o escocês ficou “feliz” quando Ruben venceu em Roccaraso, na nona etapa.
“Queria ter visto também o João [Almeida, quarto na geral final] no pódio... Mas ambos os meus amigos fizeram uma grande corrida, e estou orgulhoso deles”, afirmou.
João Almeida (Deceuninck-QuickStep) liderou durante 15 dias a geral da ‘corsa rosa’, acabando no quarto posto, a melhor classificação de sempre de um ciclista luso, e Ruben Guerreiro conseguiu vencer uma das principais classificações, a da montanha, um feito inédito para o ciclismo português, além de triunfar na nona de 21 etapas.
A 103.ª edição da Volta a Itália em bicicleta terminou com a vitória do britânico Tao Geoghegan Hart (INEOS), após a conclusão do contra-relógio individual da 21.ª etapa, em Milão.
Fonte: Sapo on-line


Estatuto Editorial Ficha Técnica Apresentação Galeria Multimédia Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2020 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533