Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Btt
 
 

“Raquel Queiróz 27ª na prova de XCO dos Jogos Olímpicos”

Raquel Queirós terminou a sua primeira participação nos Jogos Olímpicos com um 27.º lugar, na prova de cross-country olímpico (XCO). A corrida foi dominada pela seleção suíça, com Jolanda Neff a conquistar a vitória.
A corredora portuguesa partiu da última fila, mas um excelente arranque permitiu-lhe ganhar logo várias posições, nos primeiros momentos da corrida.
A prova foi muito disputada na parte inicial, com as seleções da Suíça, da França e a corredora britânica, Evie Richards, na luta pela liderança. O percurso apresentou-se com características diferentes das da prova masculina, devido à chuva que o tornou mais complexo, principalmente nas zonas mais técnicas.
A francesa, Loana Lecomte estava na frente na primeira passagem pela meta, mas não tardaria a surgir o ataque da Suíça. Jolanda Neff passou para a frente da corrida, para nunca mais largar, numa altura em que duas francesas seguiam atrás. As zonas mais escorregadias do percurso acabariam por trair a francesa Pauline Ferrand Prevot, que perdeu muito tempo depois de escorregar numa zona de pedras.
Raquel Queirós chegou a estar na 23.ª posição, mas o desgaste físico causado por um percurso de grande exigência, levou-a a perder alguns lugares. A representante da seleção nacional conseguiu estabelecer-se na 26.ª posição ainda a meio da prova, perdendo apenas um lugar na última volta para a espanhola, Rocio del Alba Garcia.
A seleção suíça conseguiu colocar as suas três corredoras no pódio, depois de uma prestação muito dominante. Jolanda Neff seguiu isolada na frente durante grande parte da prova, acabando por vencer na frente das suas compatriotas, após 1h15m46s de prova. Sina Frei e Linda Indergand ocuparam o segundo e terceiro lugares, respetivamente. Raquel Queirós concluiu na mesma volta da vencedora, a 12 minutos.
O selecionador nacional, Pedro Vigário, destacou o potencial que a atleta portuguesa demonstrou em prova. “A Raquel esteve bem, dentro das espectativas e sempre bastante confortável na corrida. Acho que mostrou ter um grande potencial, num contexto de grande exigência. Encontrámos um terreno muito mais pesado, devido à chuva. Fizemos o reconhecimento do percurso antes da prova e ela ultrapassou sempre bem os obstáculos e o mesmo aconteceu na prova. Nos primeiros dois terços da corrida esteve muito bem, acabando por ter depois uma ligeira quebra, que deu para manter o lugar. Terminou na 27.ª posição, rodeada por atletas de grande nível. Foi uma grande prestação que mostrou que daqui a uns anos poderá estar num nível bastante superior”, afirmou Pedro Vigário.
Raquel Queirós mostrou-se muito satisfeita com o resultado. “Estou muito feliz com a minha prestação. As condições do percurso eram diferentes daquelas que tive nos treinos, devido à chuva, mas correu muito bem. Dei o meu melhor, corri com atletas de topo mundial e foi fantástico poder representar Portugal. Estou muito orgulhosa de mim e espero poder regressar em 2024 em condições de lutar por um resultado ainda melhor”, revelou Raquel Queirós.
Fonte: Federação Portuguesa Ciclism
o

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2021 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533