Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Notícias
 
 

“Assembleia Geral FPC/Plano de Atividades e Orçamento aprovado por maioria”

Por: Ana Nunes
O Plano de Atividades e Orçamento da Federação Portuguesa de Ciclismo (FPC) foi aprovado por maioria pela Assembleia Geral, reunida presencialmente e por videoconferência.
O documento em que se baseia a atividade a desenvolver no próximo ano é enquadrado por um orçamento previsão de receitas e despesas de €4 638 040,35, um valor que representa um crescimento de 17,7 por cento face ao ano anterior. A aprovação deste mesmo documento foi feita por maioria, com três votos contra e três abstenções.
“O ano de 2022 será de desafios fortes para a sociedade, em geral, e para o ciclismo, em particular. Embora ainda ninguém possa ter certezas quanto à ultrapassagem definitiva das dificuldades colocadas pela pandemia, anima-nos a ambição de promover o desenvolvimento e o crescimento do ciclismo português em todas as suas vertentes e categorias”, afirma o presidente da Federação, Delmino Pereira, no texto que abre o documento hoje aprovado.
Um dos maiores desafios da nova temporada será a organização do Campeonato da Europa de Sub-23 e Juniores, que decorrerá durante três semanas. “A capacidade organizativa da Federação Portuguesa de Ciclismo será, mais uma vez, colocada à prova com a organização de três Campeonatos da Europa de Sub-23 e Juniores, com epicentro em Anadia e no Centro de Alto Rendimento. São esperados cerca de dois mil atletas, em julho, para os Europeus de estrada, pista e btt”, explica Delmino Pereira.
Entre os objetivos principais elencados pelo Presidente no texto de abertura do Plano de Atividades estão o reforço dos trabalhos das Seleções Nacionais, num ano em que começa em pleno o período de apuramento Olímpico e Paralímpico, o trabalho para uma maior relevância desportiva e social do ciclismo profissional praticado em Portugal e a criação de condições para que todas as vertentes e categorias do ciclismo, dentro da dinâmica própria de cada uma delas, possam tornar-se mais apelativas.
“A lógica de trabalho em rede terá cada vez mais vigor, abrindo-se o Centro de Alto Rendimento e os seus serviços à comunidade filiada e estreitando-se os laços internacionais, através da atividade do Centro Satélite do Centro Mundial de Ciclismo. A interligação deve também acontecer entre a comunidade federada e os estabelecimentos de ensino, entendendo-se o programa O Ciclismo Vai à Escola como meio de ensinar cada vez mais crianças a pedalar – contribuindo para gerar dinâmicas fundamentais ao nível da mobilidade ciclável – mas também para chamar mais e mais crianças à vertente desportiva”, escreve o presidente.
Fonte: Federação Portuguesa Ciclismo

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2021 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533