Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Ciclismo
 
 

“Seleção Nacional/Pedro Miguel Lopes 25.º após ataque na fase decisiva”

Por: José Carlos Gomes
Pedro Miguel Lopes foi o 25.º classificado na prova de fundo para sub-23 do Campeonato da Europa de Estrada, uma corrida de 132 quilómetros, disputada em Trento, Itália.
O desempenho do minhoto ficou marcado pelo ataque que desferiu na penúltima das dez voltas ao circuito trentino. A 20 quilómetros da meta, após o alto da subida de Povo, num momento de indecisão do pelotão, Pedro Miguel Lopes destacou-se do pelotão, na companhia de quatro outros corredores. O quinteto em que rodava o português estava em posição intermédia, perseguindo o belga Lennet van Eetvelt.
A Itália, com um elemento no grupo de Pedro Miguel Lopes, não estava satisfeita com a situação de corrida, anulando a fuga nas últimas rampas da derradeira escalada a Povo. Nesse momento, deu-se novo ataque, que isolou sete homens, que viriam a discutir o título de campeão da Europa.
“Se soubesse como a corria ia desenrolar-se não tinha atacado naquela altura, porque tinha condições para ter saído com os corredores que estiveram na movimentação decisiva. Mas no momento em que ataquei pareceu-me uma boa opção, porque já estávamos na penúltima volta, o pelotão estava a parar e o grupo em que saí era composto por corredores fortes. Ainda pensei que desse para chegar”, conta Pedro Miguel Lopes, que terminaria na 25.ª posição, a 23 segundos do vencedor, o belga Thibau Nys, filho da superestrela do ciclocrosse, Sven Nys.
O representante da Bélgica bateu ao sprint o italiano Filippo Baroncini e o espanhol Juan Ayuso, “roubando” o ouro às seleções que mais esforços colocaram no controlo da corrida. Foram essas equipas, sobretudo a espanhola, as responsáveis pelo ritmo intenso logo desde a partida, o que dificultou a tarefa de colocação dos ciclistas portugueses.
Foi essa colocação deficitária que levou Miguel Salgueiro e Pedro Andrade a perderem o “comboio” da frente, a quatro voltas do final, quando o pelotão ficou dividido em dois grupos. Miguel Salgueiro foi 58.º, a 6m00s do vencedor, e Pedro Andrade terminou no 65.º posto, com igual atraso. Fábio Fernandes não concluiu a corrida.
O selecionador nacional, José Poeira considera que Pedro Miguel Lopes “tinha condições para ficar nos dez primeiros. Mesmo não tendo conseguido entrar no ataque decisivo, poderia, atrás, ter feito um pouco melhor no sprint. Deveria ter-se colocado bem, mas sem se expor demasiado cedo na frente, que foi o que aconteceu”.
Fonte: Federação Portuguesa Ciclismo

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 2021 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533