Hoje é:

  Blogue diário Notícias do Pedal,tudo sobre bicicletas em: revistanoticiasdopedal.blogspot.pt -»  Clique...
 

Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
 
 
 
Ciclismo
 
 

“Principais provas de ciclismo vão valer mais para o 'ranking' da UCI: conheça todas as alterações”
UCI pretende com isto "incitar as equipas a alinhar os melhores ciclistas nas provas mais importantes"

 

Por: Lusa
Foto:
Reuters
As principais provas do calendário de ciclismo, incluindo as 'Grandes Voltas', os 'Monumentos', o Campeonato do Mundo e os Jogos Olímpicos, vão passar a ter mais peso no 'ranking' da UCI, anunciou o organismo mundial da modalidade.
Em comunicado, a UCI revela as mudanças, que passam a vigorar já em 01 de janeiro de 2023 e que pretendem "incitar as equipas a alinhar os melhores ciclistas nas provas mais importantes", bem como a "assegurar melhor concordância entre os pontos e o mérito desportivo".
Para as Voltas a França, Itália e Espanha o aumento dos pontos é generalizado, abarcando classificação geral final, etapas e restantes classificações.
Em relação aos cinco 'Monumentos' Milão-Sanremo, Volta a Flandres, Paris-Roubaix, Liège-Bastogne-Liège e Lombardia é criada uma categoria própria, que pontua mais que as outras corridas de um dia da UCI World Tour.
Nas corridas por etapas da UCI World Tour e UCI Pro Series alarga-se os lugares que recebem pontos, para lá do terceiro lugar, podendo chegar ao 15.º lugar, nas provas mais importantes.
Também há aumento de pontos a distribuir nas provas em linha e contra-relógio de Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo.
"As alterações permitirão crescer a diferença entre os pontos obtidos nas corridas mais prestigiosas e as de categoria inferior e levar as equipas a alinhar os melhores ciclistas nas provas mais importantes, bem como assegurar uma melhor concordância entre os pontos atribuídos e o mérito desportivo", refere a nota da UCI.
Para o 'ranking' das equipas, passam a contar o cúmulo dos resultados dos 20 melhores ciclistas e não apenas os 10 melhores, como até agora.
Tal mudança permitirá "refletir melhor o valor desportivo das equipas e atenuar as consequências da eventual indisponibilidade dos melhores elementos (por lesão, doença, etc.) durante a época", justifica a UCI.
Fonte: Record on-line

 
  Estatuto Editorial | Ficha Técnica | Apresentação | Galeria Multimédia | Contactos
Revista Notícias do Pedal

 

Copyright © 1999 a 2022 - ® Revista Notícias do Pedal - Todos os Direitos Reservados
Este site está optimizado para ser visualizado em 1347x533